Início Notícias Bolsonaro diz ao resto do mundo para não interferir sobre as queimadas...

Bolsonaro diz ao resto do mundo para não interferir sobre as queimadas da Amazônia

Em meio às crescentes críticas internacionais sobre os incêndios florestais que assolam a Amazônia, o presidente brasileiro Jair Bolsonaro admitiu nesta quinta-feira que os agricultores podem estar queimando ilegalmente a floresta tropical, mas disse a potências estrangeiras para não interferirem.

O presidente francês Emmanuel Macron e o secretário geral das Nações Unidas, António Guterres, foram ao Twitter para expressar preocupação com os incêndios que atingiram um número recorde este ano, devastando vastas áreas de floresta consideradas um baluarte vital contra a mudança climática.

Bolsonaro respondeu furiosamente ao que considerava uma ingerência.

“Estes países que enviam dinheiro para cá não o fazem por caridade. Eles o enviam com o objetivo de interferir com a nossa soberania”, disse ele em uma transmissão ao vivo no Facebook.

Mas no início da quinta-feira, ele disse que só o Brasil não tinha recursos para controlar os incêndios.

“A Amazônia é maior do que a Europa, como você vai combater os incêndios criminosos nessa área?”, perguntou ele aos repórteres ao deixar a residência presidencial. “Não temos recursos para isso.

Os incêndios na Amazônia já aumentaram 83% este ano em comparação com o mesmo período do ano anterior, segundo dados do governo.

Embora os incêndios sejam uma ocorrência regular e natural durante a estação seca nesta época do ano, os ambientalistas culpam o aumento acentuado dos agricultores que incendiaram a floresta para desbravar terras para pastagens.

Os agricultores podem ter tido pelo menos o incentivo tácito do presidente da direita, que tomou o poder em janeiro. Bolsonaro disse repetidamente que acredita que o Brasil deve abrir a Amazônia aos interesses empresariais, para permitir que as empresas de mineração, agricultura e exploração madeireira explorem seus recursos naturais.

Na quarta-feira, ele culpou as organizações não-governamentais pelo incêndio, sem apresentar provas. Ele pareceu recuar na quinta-feira, quando disse pela primeira vez que os agricultores poderiam estar por trás dos incêndios.

Caion Alves
Diretor geral do Central Blogs e da rede Brasmarketing de conteúdo digital.

Deixe uma resposta

+ Recentes

+ Populares