Início Notícias Incêndios amazônicos geram nuvens de fumaça quase tão grandes quanto a devastadora...

Incêndios amazônicos geram nuvens de fumaça quase tão grandes quanto a devastadora queima da Sibéria

Embora os incêndios na Sibéria tenham criado uma nuvem de fumaça maior do que a da União Europeia, no outro lado do mundo, os incêndios florestais na Amazônia estão causando um fenômeno de quase a mesma magnitude.

Santiago Gassó, pesquisador do Centro Goddard da NASA, advertiu em sua conta no Twitter nesta terça-feira que a superfície da América Latina coberta pela camada de fumaça era de cerca de 3,2 milhões de quilômetros quadrados.

Isso se compara à área de fumaça causada pelos incêndios na Sibéria (7 milhões de quilômetros quadrados) e na UE (4,476 milhões de quilômetros quadrados).

Os cientistas apontam que essas extensas camadas de fumaça afetam o clima local.

Gassó explicou que a fumaça “não só impede que a energia solar chegue à terra”, mas também inibe a formação de nuvens.

Um estudo publicado na Science em 2004 demonstrou o efeito entre a poluição do ar urbano e a fumaça dos incêndios na redução da formação de nuvens, o que resulta no aquecimento da atmosfera e no resfriamento da superfície.

“A fumaça sobre as nuvens pode ser particularmente importante quando se pensa no tempo”, explicou à Euronews o investigador do Instituto de Meteorologia finlandês Antti Lipponen. “A fumaça absorve a radiação solar que de outra forma seria refletida de volta para o espaço pelas nuvens, mas agora parte da radiação não é refletida devido à fumaça.

O estado brasileiro do Amazonas declarou estado de emergência na semana passada devido ao número crescente de incêndios na região.

Os incêndios na reserva natural de Rondônia, na fronteira com a Amazônia, estão ativos há mais de 15 dias.

“O incêndio ultrapassou os limites da unidade e atinge os territórios vizinhos, ameaçando a sobrevivência dos animais e comprometendo a saúde dos agricultores”, diz o portal de notícias EBC.

Caion Alves
Diretor geral do Central Blogs e da rede Brasmarketing de conteúdo digital.

Deixe uma resposta

+ Recentes

+ Populares