Manifestantes de Hong Kong vaiam hino chinês, enquanto líder adverte contra interferência

0
216
Hong Kong

Os protestos anti-governo que têm agitado Hong Kong por mais de três meses se espalhou para o campo de esportes na terça-feira, como muitos fãs locais desafiaram a lei chinesa para vaiar o hino nacional do país antes de um jogo de qualificação para a Copa do Mundo de futebol contra o Irã.

O último sinal de agitação na antiga colônia britânica seguiu outro fim de semana de confrontos violentos, em que a polícia disparou gás lacrimogêneo em confrontos com manifestantes que, por vezes, quebraram janelas e atearam incêndios nas ruas.

No início da terça-feira, a líder da cidade apoiada por Pequim, Carrie Lam, tinha alertado contra a interferência estrangeira nos assuntos de Hong Kong, acrescentando que uma escalada de violência não poderia resolver as questões sociais no centro financeiro asiático.

Hong Kong regressou ao domínio chinês em 1997 com uma fórmula “um país, dois sistemas” que garante as liberdades não usufruídas no continente. Mas muitos residentes de Hong Kong temem que Pequim esteja constantemente a minar essa autonomia.

Semanas de protestos sobre um projeto de extradição agora retirado evoluíram para uma reação mais ampla contra o governo e maiores apelos à democracia.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Artigo anteriorEmpresa de Biotecnologia diz que imprimiu um mini coração em 3D
Próximo artigoBrasileiros fazem montagens do “beijo gay” em locais que deveriam receber atenção dos políticos

Deixe uma resposta