Início Notícias Alexandre Frota pede desculpas ao Brasil por ter ajudado a eleger Bolsonaro

Alexandre Frota pede desculpas ao Brasil por ter ajudado a eleger Bolsonaro

Alexandre Frota, atual deputado federal pelo PSDB-SP, enviou um texto ao jornalista jornalista Gilberto Dimenstein pedindo desculpas ao Brasil por ter ajudado a eleger Bolsonaro:

“Peço desculpas ao Brasil por ter me enganado e prometo que vou ajudar o Congresso Nacional a colocar o país no rumo certo”.

Confira o texto na íntegra:

“A Propaganda Enganosa de Jair Bolsonaro
Fui um dos primeiros a apoiar Jair Bolsonaro para Presidente do Brasil, porque ele prometeu romper definitivamente com tudo aquilo de ruim trazido pelos governos do PT. Mostrou na campanha desapego ao cargo, ao dizer que não postularia a reeleição! Prometeu combater a impunidade, a corrupção, o nepotismo e a apoiar irrestritamente a Lavajato! Prometeu Governar com independência e não ceder ao “toma lá, dá cá”!
Após oito meses de Governo, tudo isso que foi professado durante a campanha vem sendo descumprido. Apesar de falar da “ejaculação precoce” de João Dória, o Governo Bolsonaro vem “brochando” os brasileiros, que tinham a esperança de que todas as práticas nocivas do PT deixariam de existir. Ledo engano! Assim como Lula, Jair Bolsonaro só quer saber de dar filé mignon e de proteger sua “ninhada”. Articula, de um lado, a indicação de Eduardo para a embaixada em Washington e, de outro, desmantela a cúpula da Polícia Federal do Rio de Janeiro para proteger Flávio.
Antes mesmo do seu Governo decolar, Jair já descumpre sua promessa de campanha de não concorrer à reeleição. Vale dizer, o tempo de Governo é pouco para “mostrar serviço”, mas não é pouco para já trabalhar a reeleição. O combate à impunidade e à corrupção, caracterizado na “carta branca” ao Ministro Sergio Moro, que passou também a liderar o COAF, vem desmantelando. Jair diz agora que quem manda na Polícia Federal é ele e que sua cúpula precisa de uma “arejada”. Em relação ao COAF, diz que ele vem promovendo investigações direcionadas apenas contra seus familiares. Traduzindo, o Presidente da República interfere diretamente na Polícia Federal e no COAF para impedir investigações contra si, contra seus familiares e contra tudo aquilo que prometeu.
Como diz o ditado popular: “Pau que dá em Chico, dá em Francisco”, ou seja, se é para investigar atos de corrupção com rigor, as investigações devem atingir a todos. “Rachadinha” também é corrupção! Enriquecimento patrimonial de agente público, incompatível com a remuneração de seu cargo, também é corrupção! Dar carona em helicópteros e aviões da Força Aérea Brasileira, para seus parentes e parentes de Ministros, também é corrupção! Esperava-se que a corrupção acabasse de uma vez, mas, infelizmente, não é o que temos visto. Todos os brasileiros querem voar e não só os familiares dos integrantes da alta cúpula do Governo!
O “toma lá, dá cá” também continua! Assim como os Governos do PT, que financiavam os blogs e veículos de imprensa com dinheiro público, o atual Governo também elege quem vai beneficiar com as campanhas institucionais. Quem se alinha ao Governo recebe muito mais do que quem critica, sem falar dos veículos críticos que não recebem nada. As emendas parlamentares acabaram de ser liberadas! Embora isso em si não seja ilícito, vai na contramão da independência que Jair sempre professou durante a campanha!
Se os dados da Amazônia são ruins para o Governo, mudase o Presidente do INPE. Se as investigações da Polícia Federal são ruins para o Governo, muda-se o Superintendente Regional do Rio de Janeiro! Quem critica o Governo é comunista, petista e idiota! Quem morreu na ditadura fez por merecer e morreu para evitar a disseminação de Governos de esquerda!
Mulheres e países amigos do Brasil vêm sendo ofendidos pelo Presidente e por integrantes do Governo. Embaixador do Turismo brasileiro ameaçou fisicamente, em vídeo, o Presidente da França e ofendeu sua mulher e não foi sequer advertido. Quem se atreve a criticar o Governo é alvo de ofensas e “fake news” orquestradas pela internet. Tamanho radicalismo e ameaças físicas aos críticos não foram tão comuns nem mesmo nos governos do PT.
Quero um Brasil melhor e achei que Jair Bolsonaro fosse capaz de promover a mudança que nosso país tanto precisa. Por isso trabalhei para elegêlo e pedi o voto da população. Peço desculpas ao Brasil por ter me enganado e prometo que vou ajudar o Congresso Nacional a colocar o país no rumo certo, elogiando os acertos do Governo e criticando seus desmandos.”

Caion Alves
Diretor geral do Central Blogs e da rede Brasmarketing de conteúdo digital.

Deixe uma resposta

+ Recentes

+ Populares