Início Notícias ESTADO DA FLÓRIDA EXECUTA ASSASSINO QUE ATACAVA HOMENS GAYS

ESTADO DA FLÓRIDA EXECUTA ASSASSINO QUE ATACAVA HOMENS GAYS

Gary Ray Bowles foi executado por injeção letal depois que a Suprema Corte dos Estados Unidos da América negou um último recurso desesperado.

Bowles admitiu ter matado seis pessoas em 1994, em Flórida a Maryland, mas só foi condenado por três mortes.

Às vezes apelidado de “assassino da I-95”, a maioria de suas vítimas foi encontrada perto do corredor interestadual que cobre toda a costa leste dos Estados Unidos.

Pesquisadores dizem que o nativo de 57 anos da Virgínia Ocidental deixou um lar abusivo quando era criança e trabalhou como garoto de programa para homens gays por vários anos antes de iniciar seu grupo de assassinatos.

Depois de duas penas de prisão por roubo, furto, assalto e estupro, ele se mudou para Daytona Beach em 1993.

Durante este tempo continuou a trabalhar como garoto de programa e viveu com um amigo que o deixou depois de descobrir o seu trabalho sexual.

Mais tarde, ele disse às autoridades que culpava os homossexuais por seu divórcio e que estava com raiva de saber que sua namorada havia feito um aborto, de acordo com o jornal Daytona Beach News-Journal.

Após uma perseguição, Bowles foi preso em Jacksonville enquanto vivia sob uma falsa identidade. Foi condenado por matar Walter Hinton, 47 anos, e sentenciado à morte. Ele também se declarou culpado e foi condenado a prisão perpétua pelos assassinatos de John Hardy Roberts, 59, e Albert Alcie Morris, 37.

Seus advogados tinham argumentado em seu recurso que ele era intelectualmente incapacitado demais para ser executado.

Bowles tornou-se o 99º prisioneiro a ser executado na Flórida desde 1976, quando a Suprema Corte restaurou a pena de morte, segundo o jornal Daytona Beach News-Journal.

Ele é a décima terceira pessoa executada nos Estados Unidos até agora este ano, de acordo com o Centro de Informações sobre Pena de Morte. Sua execução veio no dia seguinte ao Texas executar um homem condenado pelo assassinato de um estudante de 19 anos de idade que ele afirmou não ter cometido.

Deixe uma resposta

+ Recentes

+ Populares